quarta-feira, agosto 04, 2004


Tocando-me nos lábios

“A vida em certos dias não tinha a forma daquele objecto antigo
Tocando-me nos lábios com calor excessivo”
Gastão Cruz in Repercussão


Vamos fazê-lo...

Um desafio nocturno inconformado,
Qual insurreição anárquica e indomável
Soprada em palavras incoerentes, não depuradas
Suando cada riso,
Cada cabelo desgrenhado,
Blasfemando as cicatrizes assombradas
Afastando inquietação e ruído
Numa imparável calma singular
Deixar pairar o tempo como uma tragédia suspirada,
Deixar acirrar a nossa veia incendiária

E depois, rir...

Isso seria estranho,
Ser feliz em quase choro,
Adorar as nossas coisas,
Depreciá-las e ansiá-las, como antes
As coisas indeléveis capazes de mudar o mundo.

O amor mora ao lado,
De cristal imutável, valioso
Sempre esperando ser empurrado
Desajustado na razão,
Inflamado na emoção.